Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A Busca
                  (Para Hilton)

Tua incógnita tem sido meu guia,
Com ele, percorro os recônditos da tua alma,
E me surpreendo com tudo que encontro,
Doçura, carinho, lealdade e uma aura clara.

Sei que buscas algo além da tela,
Como eu, que cansei das dores do mundo.
E, se houver paciência e cumplicidade,
Alcançaremos juntos um sentimento mais profundo.

Estás como a mim, cansada do etéreo,
Impalpável, duvidoso, sem precedentes,
Não aceito mais nada daquilo que não vejo,
E só a visão irá definir-me o que realmente sinto.

Não abro mão dos sonhos, são imprescindíveis,
Mas sonhos precisam também ser realizados,
Se não o são, causam dor e frustração,
E a sensação de havermos sido enganados.

Hoje, estou galgando novos caminhos,
E quero-te comigo, companheiro, sempre amigo,
Tão bom dividir espaços, trilhas, somar nossas forças,
Nos dá a certeza de que nunca estaremos sozinhos.

E é por isso que te tornastes importante,
Apesar de diferentes, somos semelhantes,
Buscamos uma verdade, um fato concreto, nada abstrato,
E, certamente, com o coração aberto me encontraste.

( escrito aos 01/03/2005 – 15:16 horas)
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 07/04/2006
Alterado em 05/07/2009
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários