Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Oração da Mulher

 

Senhor! Ajuda-me sempre a manter a feminilidade

Mesmo quando a moda é ser feminista e não feminina.

E que eu consiga conviver pacificamente com o sexo oposto

Sem precisar ver nele um constante inimigo a ser derrubado.

Que a convivência diária comigo mesma,

Encarando as minhas qualidades e os meus defeitos,

Não transforme minha existência em um constante pesadelo.

E que as outras mulheres como eu compreendam

Que a vida não é uma disputa de sexo e poder.

Senhor! Que meus filhos possam ter em mim uma amiga,

E meu marido não precise sentir-se melhor ou pior do que eu.

Que o movimento feminista dos anos 20 não se envergonhe de mim,

Por “bancar” uma competição que não tem início e nem fim.

Que eu possa sentir-me bem sendo protegida pelo homem que amo,

Que eu possa receber dele o amor que me tem reservado.

Que suas gentilezas para comigo não soem com desagrado,

E eu não sinta culpa nem seja julgada como traidora do sexo frágil.

Que a igualdade prevista em lei para ambos os sexos,

Não signifique que eu precise ser estivadora para mostrar o que sei.

Senhor, que eu seja mulher e como mulher eu possa sentir,

Que a igualdade está nos sentimentos e não na anatomia.

Homens e mulheres não são e nem serão iguais,

Se assim fosse a vida seria uma monotonia.

Nem toda mulher pode lutar boxe,

Nem todo homem consegue dançar ballet.

E é justamente essa desigualdade,

Que nos aproxima e nos faz conviver.

Senhor! Ajude às minhas companheiras, mulheres como eu,

A fazer com que nosso valor seja reconhecido,

Não como das mulheres que deixaram de lado a delicadeza de ser.

Para disputar na “queda de braço” o  poder que sequer necessitam ter.

Que consigamos conviver com nossas diferenças,

Complementando um ao outro, aprendendo a compensação.

E, com isso, certamente, vivermos todos como irmãos.

Senhor, eu vos imploro, ouça-me que rogo com o coração!

Ensina a homens e mulheres que nos criou sem distinção,

Que essa disputa é dispensável, que não precisamos medir forças,

E se as unirmos haverá um ganho que para ambos será uma benção.

Há espaço para todos, não é necessária a discriminação.

Que eu seja, Pai, mulher o suficiente,

Para fazer uso dessa nobre lição.

 

Akasha De Lioncourt – 06/03/2008

Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 06/03/2008
Alterado em 08/03/2013
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários