Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Felina

Uma tigresa eternamente no cio,
Felina, feminina, mulher!
O corpo sempre esgueirando-se febril,
Roçando o teu corpo, devorando seu ser.
Uma gata macia de pelos longos,
Língua que te percorre sem dó,
Adoro atrapalhar seus sonhos,
E deixá-lo acordado, carente e só.
Só depois de maltratá-lo impiedosa,
Dou-lhe a recompensa e comigo goza,
Sou fêmea, vivo sempre fogosa,
Leoa que caça e ao final devora.
Vem, que sou sua eterna predadora,
Domino suas ações e seu desvelo,
Terei eternamente a caixinha de Pandora,
E nela aprisionarei seus sonhos e desejos.
Em minhas mãos terei sua libido,
Aos meus pés implorarás por perdão,
E, então, permitirei que me tomes,
Para me satisfazer e liberar todo o meu tesão.
Escravo dos meus mais sombrios caprichos,
E eu, dona absoluta dos seus desejos e delírios!
Só gozará ao meu comando, jamais me contrarie,
E aí terá o prêmio: beijar meus pés com volúpia,
Navegar no mar do meu desejo,
E levar-me ao êxtase, para todo e sempre.

(27/07/2007)
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 27/07/2007
Alterado em 25/08/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários