Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Eu acredito no Natal. Vejo-o como um momento em que reunimos as pessoas que amamos e celebramos um amor universal simbolizado pelo nascimento de Cristo. Acredito que nossas esperanças, nossos sonhos, anseios e desejos se renovam em comunhão e é um excelente momento para nos mantermos em reflexão.
 
Mas deveríamos manter essa chama todos os dias e não apenas em uma data especial. Para todos os que creem em uma trajetória de redenção por toda a humanidade, acredito que é exatamente isso que Cristo pretendia: que sua passagem por este planeta trouxesse o Amor como o princípio para todas as coisas. E para que possamos vivenciar esse amor é necessário que haja Fé. Essa fé inabalável que tão poucos experimentam e quando a alcançam nada mais é importante.
 
Estamos vivendo uma falta de fé imensa, as pessoas pensam no lado comercial da festa e se esquecem de que o objetivo principal dessa data é celebrar a vida, o amor, a esperança, o perdão. Estamos nos transformando em máquinas e brincando de Deus. Com isso, abrimos espaço para o aumento da violência e a perda de valores que nos mantém mais próximos do processo de evolução espiritual.
 
Isso me faz lembrar de Charles Chaplin e seu “Último discurso”: ‘não sois máquina; homens é quem sois’. E ele estava certo, não precisamos ser tão materialistas a ponto de nos afastarmos de Deus mas podemos permitir que o amor seja um sentimento mais atuante em nossas existências.
 
E é exatamente isso que eu gostaria de ver acontecer. Não só no Natal mas em todos os dias do ano que o precedem e os que vêm depois dele. Esse é meu pedido para o Papai Noel sempre: que amemos mais, ampliando nossa capacidade de compreensão e aceitação para as coisas que não podemos mudar e que iniciemos o processo dentro de nós mesmos, pois quando realizamos as mudanças de dentro para fora, acabamos por refletir no ambiente em que convivemos e atraímos para cada um de nós o que enviamos de forma vibratória.
 
Da mesma forma que a criança aprende por um mecanismo de repetição e tem por alicerce principal o que vê os pais fazendo, também os adultos acabam por captar ao seu redor as energias positivas que nos elevam e nos transformam de forma positiva. Que sejamos sempre recipientes e emissores de luz e amor. Esse é o meu maior desejo de Natal para todos nós.
 
Paz e Luz sempre!
 
 
Akasha De Lioncourt – Natal de 2012.
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 15/12/2012

Música: Reflections Of Passion - Yanni

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários