Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Animais, nossos companheiros de jornada


As pessoas me perguntam por que defendo os animais contra a exploração e os maus tratos. A resposta poderia ser simples mas acaba sendo sempre refutada por argumentos egocêntricos e com a frase célebre: tem tanta criança abandonada e você se ocupa dos bichos!
A verdade é que amar os animais e querer o seu bem estar não me impede de lutar pelos seres humanos. Não querer que eles sejam tratados como mercadoria e explorados para encher os bolsos de mercenários que os subjugam e maltratam não me impede de denunciar uma criança vítima de maus tratos ou um idoso abandonado à sua própria sorte.

Sugerir que as pessoas adotem animais vítimas de abandono ao invés de compra-los apenas para ter um pedigree e dizer que pagou uma fortuna pelo bicho de estimação é uma maneira de explicar que esses pequenos sentem frio, sede, medo, dor e não são bichos de pelúcia que podemos descartar quando ficam velhos ou doentes. Animais de estimação são companheiros para toda a vida. Eles nos amam e nos consideram sua família.
Os animais não matam por prazer, não lutam por poder e aquela história de rei das selvas é invenção do bicho homem. Eles possuem sim uma cadeia alimentar e só caçam para matar a fome. Isso é a lei da natureza. Eles são capazes de adotar como seus filhotes de outras espécies sem questionar a origem desses bebês e nós temos preconceito em adotar uma criança cuja mãe renegou porque ela pode ser uma psicopata assassina ou simplesmente porque ela não tem a mesma cor da nossa pele.
Não consigo me divertir vendo animais fazendo gracinhas num circo porque sei que eles passam por torturas imensas para aprender aqueles truques e repeti-los por medo do sofrimento das chibatas. Menos ainda em vê-los em jaulas apertadas nos zoológicos, totalmente fora do seu habitat, apenas para que possamos olhar e dizer: olha que bonitinho!

Detesto rodeios e touradas! Acho que os animais deveriam se rebelar e inverter as posições uma só vez... Seria engraçado ver um touro montando um humano debiloide que se diverte cutucando-o com esporas para deixa-lo bravo por alguns segundos de fama.

Cultural ou não, o homem precisa aprender a respeitar as criações divinas como seres que precisam de amor e carinho, porque eles aqui estão com o mesmo intuito que nós: evoluir. Então, eu faço campanhas de adoção de animais, não vejo diferença entre um poodle e um vira-latas e acredito que castração é uma boa maneira de evitar que eles cresçam desordenadamente e o abandono aumente. Pais que dão animais de presentes aos filhos precisam fazê-lo conscientemente ao invés de abandoná-los quando crescem e as crianças enjoam ou simplesmente porque eles latem demais ou fazem sujeira. Nós também falamos muito e sujamos muito mais do que eles.

Também não me agrada usar um cosmético sabendo que eles foram testados em animais antes de chegar ao mercado de consumo.

E pensar dessa forma, auxiliar protetores que recolhem esses animais e buscam lares adotivos para que possam ter uma vida digna, não me impede de fazer o mesmo pelos humanos mas sempre alimentarei o sonho de que um dia a humanidade evolua a ponto de pensar como regra que os demais seres vivos que habitam o planeta Terra são nossos irmãos de jornada e merecem ser tratados como tal. 

E é por isso que eu amo tanto os animais.


São Paulo/SP
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 18/06/2012
Alterado em 19/06/2012

Música: Anjos da Floresta - Marcos Ariel

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários