Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


         Tabagismo: uma doença que merece respeito.
 
 
O tabagismo é considerado uma pandemia e, como tal, deve ser combatida. A fumaça do cigarro contém 4720 substâncias diferentes que se apresentam em duas fases distintas, a particulada e a gasosa, sendo que nesta última encontramos a nicotina, que é responsável pela dependência química e também cancerígena, além de muitas outras substâncias, desde radioativas até metais pesados.
 
São tantas as doenças causadas pelo uso do cigarro que o número de mortes por conta disso chega a quatro milhões por ano. Considerado como doença, desencadeou uma campanha mundial antitabagismo e o apoio do governo para auxiliar quem realmente deseja parar de fumar e os métodos para parar pedem acompanhamento médico. E nem todos os fumantes acreditam que o fumo cause todos esses males.
 
 O cigarro foi moda por muitos anos, víamos atores e atrizes hollywoodianos fumando seus cigarros com tanto charme que era um convite a experimentar. A TV e o cinema vendiam cigarros com propagandas exóticas (quem não se lembra das músicas maravilhosas dos comerciais do Hollywood e Marlboro?) e, mesmo sabendo dos males, muitos rendiam-se à sedução do marketing bem feito dessas empresas. Nossos avós faziam seus cigarros de palha e nós achávamos que eles eram inofensivos. Que ilusão! Só não é tão grande quanto a que víamos nas TV por anos a fio nos dizendo que fumar era ótimo e que estaríamos fora do contexto se não experimentássemos.
 
Não façam chacota ou piadas de mau gosto sobre quem fuma, ele é um dependente químico, como eu e muitos outros já foram. Apóiem e procurem amparar a quem não consegue livrar-se do vício pois talvez com amor seja mais fácil aliviar a dor da abstinência e da dependência psicológica que o cigarro causa no fumante, ajudando-o a livrar-se da “muleta” moral que vê em cada maço de cigarros. Se fosse tão fácil todos já teriam parado e as companhias que os fabricam já teriam mudado de ramo.
 
Hoje, a moda é ser saudável e possivelmente as novas gerações não irão fumar como a nossa fez. Isso é uma boa perspectiva se não levarmos em conta que os jovens hoje estão viciando mais e mais cedo em drogas pesadas e ilegais. Mas não esqueçam de que é uma droga tão perigosa quanto as ilícitas e a dependência tem difícil tratamento. Sejamos solidários e não deixemos nossos fumantes solitários nessa luta tão desleal e desigual. Combatamos o tabaco e não quem é dependente dele. Só assim poderemos, um dia, celebrar um planeta sem a poluição do tabaco.
 
 
 
                           29/05/2010




      Homenagem ao Dia Mundial Sem Tabaco - 31/05
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 29/05/2010
Alterado em 29/05/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários