Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


                        Pena de morte... Pra quem?

Hum, vejamos...

Não vou me ater pela ótica Cristã porque seria chover no molhado... Qualquer que seja a religião sabemos que nenhuma aprova tirar a vida de outra pessoa ainda que essa seja a maior criminosa de todas. Cristo perdoou até mesmo seus algozes, quem somos nós, meros mortais em aprendizado, para condenarmos alguém à pena capital? Aí vão me dizer: ‘e se a vítima fosse um parente seu?’ e vou ser obrigada a responder que como todos também estou em fase de aprendizado e pode ser que eu deseje a morte daquele que feriu ou matou alguém a quem eu ame mas não significa que seja o correto. E eu espero, sinceramente, se um dia essa situação for real que eu ame a Deus o suficiente pra não atentar contra os ensinamentos Dele e pra tentar manter minha fé intacta, além de pedir todos os dias pra não ser provada dessa maneira.
Saindo do campo cristão e indo pro campo jurídico: quais são os crimes que, se por acaso o Brasil instituísse a pena de morte e o impedimento para tal não fosse uma cláusula pétrea (para quem não sabe, cláusula pétrea é uma limitação material que impede  a alteração de uma constituição em determinado assunto por meio de emenda e aqui no Brasil elas estão elencadas no artigo 60, §4.°da Constituição Federal)? São os crimes elencados na Lei 8072/90, dos crimes hediondos:

Art. 1o São considerados hediondos os seguintes crimes, todos tipificados no Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, consumados ou tentados: (Redação dada pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       I - homicídio (art. 121), quando praticado em atividade típica de grupo de extermínio, ainda que cometido por um só agente, e homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       II - latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       III - extorsão qualificada pela morte (art. 158, § 2o); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       IV - extorsão mediante seqüestro e na forma qualificada (art. 159, caput, e §§ lo, 2o e 3o); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       V - estupro (art. 213 e sua combinação com o art. 223, caput e parágrafo único); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       VI - atentado violento ao pudor (art. 214 e sua combinação com o art. 223, caput e parágrafo único); (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       VII - epidemia com resultado morte (art. 267, § 1o). (Inciso incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)
       VII-A – (VETADO) (Inciso incluído pela Lei nº 9.695, de 20.8.1998)
       VII-B - falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais (art. 273, caput e § 1o, § 1o-A e § 1o-B, com a redação dada pela Lei no 9.677, de 2 de julho de 1998). (Inciso incluído pela Lei nº 9.695, de 20.8.1998)
       Parágrafo único. Considera-se também hediondo o crime de genocídio previsto nos arts. 1o, 2o e 3o da Lei no 2.889, de 1o de outubro de 1956, tentado ou consumado. (Parágrafo incluído pela Lei nº 8.930, de 6.9.1994)


FONTE: Wikipedia


Vocês sabiam que o homicídio não era considerado crime hediondo até 1994, quando a autora de novelas Glória Peres iniciou uma cruzada e conseguiu que o crime fosse elencado no rol dos hediondos,  quando em 1992 perdeu sua filha, a atriz Daniela Peres, assassinada por um colega de elenco com 18 tesouradas?
Mas antes de homicídio ser crime hediondo, passivo de pena de morte, outros crimes como estupro e atentado violento ao pudor já faziam parte desse rol e pasmem: um beijo lascivo em uma garota com menos de 13 anos (e olha que hoje elas passam por 18 com facilidade e sem ajuda do photoshop) configura atentado violento ao pudor, portanto, candidato à pena de morte que vocês tanto defendem? Nunca leram a frase: “mate sua namorada mas não a beije?” Era parte de uma matéria escrita por um promotor de justiça quando o mesmo criticava as falhas da legislação que condenariam à morte um beijo dado em uma criança mas não fariam o mesmo com um assassino?
Vocês sabiam que nos EUA a maioria dos Estados que aderiram à pena de morte não só não conseguiram diminuir a criminalidade como já cometeram erros judiciais gravíssimos? Muitos inocentes foram mortos com injeções letais e esse tipo de erro não dá pra consertar?
Já leram algum depoimento dos executores dessas penas? Aqueles agentes penitenciários que trabalham nos corredores da morte? Todos eles têm pesadelos à noite e são poucos os que não se sentem assassinos por tabela, ainda que lá seja legalizado. Não é responsabilidade demais pra um homem ter a vida de outro nas mãos?
Vocês acreditam que a justiça seja 100% infalível? Ótimo, então esqueçam os preceitos religiosos e saiam por aí legalizando o homicídio. Mas se tiverem um motivo, por menor que seja para duvidar da infalibilidade dela, não corram o risco de enviar um inocente pra morte.
Sou a favor de penas mais duras, de uma reforma penal, processual penal e penitenciária. Chega de dar casa e comida de graça pra quem pratica crimes sem qualquer resquício de moralidade, que eles trabalhem e muito duro para comer melhor do que muitos pais de família que trabalham de sol a sol pra sustentar seus filhos com um mínimo de dignidade. Vamos acabar com o auxílio-reclusão, se trabalhar a família recebe apoio, senão, o Estado não é responsável pelas responsabilidades do preso que só onera os cofres públicos. Que o sistema penitenciário seja eficaz e válido, com apenamento mais longo. Bandido tem mais medo de trabalhar pesado do que de morrer!
E, lembrem-se, quando se perguntarem como eu agiria se fosse um filho, um parente ou um amigo meu... pois eu perguntaria o seguinte: E se fosse com você e o condenado à morte fosse um inocente?

Beijinhos,

Akasha

P.S.: qualquer dúvida jurídica sobre a lei de crimes hediondos ou código penal podem me perguntar... se eu não souber, perguntarei a quem sabe para sanar as dúvidas!
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 11/09/2008
Alterado em 11/09/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários