Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
03/10/2007 14h27
Discurso de Helen Keller

Discurso de Helen Keller

 

Convenção Internacional de 1925

Cedar Point, Ohio, EUA, 30 de junho de 1925

 
Estimados Leões e Senhoras:



Imagino que vocês já ouviram a história que descreve a oportunidade como uma senhora muito cheia de caprichos e que bate em todas as portas. Contudo, ela bate apenas uma vez e, se a porta não for aberta imediatamente, ela vai embora e nunca mais volta. E é assim que deve ser. Senhoras bonitas, desejáveis, não devem esperar. Vocês têm que sair à sua procura.

Eu sou a sua oportunidade. Estou batendo à sua porta. Quero ser adotada. A história não conta o que vocês devem fazer quando diversas oportunidades maravilhosas se apresentam na mesma porta. Imagino que vocês têm que escolher aquela que lhes agrada mais. Espero que vocês me adotem. Sou a mais jovem entre todos vocês e o que lhes ofereço é repleto de oportunidades extraordinárias de serviço humanitário.

A Fundação Americana para os Cegos foi fundada há apenas quatro anos. Ela surgiu devido às necessidades prementes dos cegos e desabrochou graças aos próprios cegos. Esta fundação tem um escopo e uma importância nacional e internacional. Ela representa o que há de melhor neste assunto. O seu objetivo é fazer com que a vida dos cegos seja mais compensadora em todas as partes do mundo, aumentando o seu valor econômico e dando a eles a alegria de exercer uma atividade normal.

Procure imaginar como cada um de vocês se sentiria se, de repente, ficasse cego hoje. Imaginem vocês tropeçando e andando às apalpadelas tanto durante o dia como à noite; o seu trabalho, a sua independência, tudo perdido. Neste mundo escuro não seria bom se um amigo pegasse a sua mão e dissesse, "Venha comigo e lhe ensinarei a como fazer as coisas que você fazia quando podia ver"? É este tipo de amigo que a Fundação Americana vai ser para todos os cegos deste país se as pessoas que podem ver derem a ela o apoio do qual tanto precisa.

Vocês já ouviram contar que através de uma pequena palavra transmitida através de sinais feitos com os dedos de uma outra pessoa, um raio de luz de outra alma tocou a escuridão da minha mente e eu me encontrei, encontrei o mundo, encontrei Deus. Isto porque a minha professora ouviu falar de mim e atravessou a escuridão, a prisão silenciosa que me envolvia e agora sou capaz de trabalhar para mim e para os outros. Precisamos mais do seu carinho do que do seu dinheiro. O presente, sem a simpatia e o interesse daquele que dá, é vazio. Se vocês se preocupam, se pudermos fazer com que as pessoas deste grande país também se preocupem, os cegos terão a oportunidade de combater a escuridão.

A oportunidade que trago para vocês, Leões, é a seguinte: Fomentar e patrocinar o trabalho da Fundação Americana para os Cegos. Vocês me ajudarão a chegar ao dia no qual não teremos mais cegueira evitável; no qual nenhuma criança surda ou cega ficará sem escola; no qual nenhum homem ou mulher cega ficará sem ajuda? Apelo para vocês, Leões, vocês que podem ver, vocês que podem ouvir, vocês que são fortes, corajosos e bondosos. Vocês se tornarão os Paladinos dos Cegos na cruzada contra a escuridão?

Muito obrigada.


Publicado por Akasha De Lioncourt em 03/10/2007 às 14h27