Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
07/07/2009 20h41
POR FAVOR, ME TOQUE... (Davis Phyllis K. - do Livro "O Poder do Toque")
POR FAVOR, ME TOQUE...

Amigos,
Nós Pedagogos, Psicopedagogos, bem como, nós “Humanos”, sabemos a importância do toque, do acolhimento, para manter e/ou devolver o “sentido” da Vida.
Assim, deixo este texto para reflexão...
Lembremos-nos: ” O humano  só se faz Humano através do olhar de outro Humano. ” (ALVES, M.D.F. DE PROFESSOR A EDUCADOR, 2006)

Por Favor, Me Toque.
Se sou seu bebê, por favor, me toque!
 Preciso de seu afago de uma maneira que talvez nunca saiba. Não se limite a me banhar, trocar minha fralda e me alimentar, Mas me embale estreitado, beije meu rosto e acaricie meu corpo, seu carinho gentil e confortador, transmite segurança e amor!

Se sou sua criança, por favor me toque!
Ainda que eu resista e até o rejeite. Insista, descubra um jeito de atender minha necessidade. Seu abraço de boa noite ajuda a adoçar meus sonhos.Seu carinho de dia me diz o que você sente de verdade.

Se sou seu adolescente, por favor me toque!
Não pense que eu, por estar quase crescido, já não precise saber que você ainda se importa. Necessito de seus braços carinhosos, preciso de uma voz terna. Quando a vida fica difícil, a criança em mim volta a precisar.

Se sou seu amigo, por favor me toque! Nada como um abraço afetuoso para eu saber que você se importa. Um gesto de carinho quando estou deprimido me garante que sou amado, e me reafirma que não estou só. Seu gesto de conforto talvez seja o único que eu consiga.

Se sou seu parceiro sexual, por favor me toque!
Talvez você pense que sua paixão basta, mas só seus braços detém meus temores. Preciso de seu toque terno e confortador, para me lembrar de que sou amado apenas porque sou eu.

Embora eu possa até ter minha própria família para abraçar, ainda preciso dos braços de mamãe e papai quando me machuco.
Se sou seu filho adulto, por favor me toque!
Como pai, a visão é diferente, eu os estimo mais.

Se sou seu pai idoso, Por favor, me toque!
Do jeito que me tocaram quando era bem pequeno. Segure minha mão, dê-me força e aqueça meu corpo cansado com sua proximidade.Minha pele, ainda que muito enrugada, adora ser afagada. Não tenha medo. Apenas me toque!
 
(Davis Phyllis K. - do Livro "O Poder do Toque")
 

Preciso falar mais alguma coisa? Não, né? Só mandar beijos,
 
Akasha


Publicado por Akasha De Lioncourt em 07/07/2009 às 20h41
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.